O que é?

Considerada anteriormente uma subespecialidade da Ortopedia, a Cirurgia da Mão no Brasil, alcançou recentemente o status de especialidade médica, sendo reconhecida como tal pela Associação Medica Brasileira (AMB). O órgão máximo que rege a especialidade no pais e a Sociedade Brasileira de Cirurgia da Mão (SBCM).

Para possuir o título de especialista em Cirurgia da Mão deve-se concluir o curso de Medicina com duração de 6 anos, cursar residência em Ortopedia e Traumatologia por mais 3 anos, fazer especialização em Cirurgia da Mão por 2 anos e ser aprovado na prova de título da SBCM.

A área de atuação da especialidade abrange a prevenção, diagnóstico, tratamento (conservador ou cirúrgico) e reabilitação das afecções que acometem a mão e o membro superior.

É por meio delas que estabelecemos os nossos primeiros contatos com o mundo que nos cerca. A mão consola, afaga e conforta. A mão toca, sente. A mão nos permite explorar e reconhecer tudo o que está ao nosso redor. A mão sinaliza, indica o caminho. A mão cura. A mão esboça, pinta e esculpe. Através delas nos manifestamos, nos expressamos. A mão cria. Por meio delas materializamos nossos sonhos, damos forma a nossa imaginação, aos nossos pensamentos. Através dela o homem conquista a permissão para se unir a mulher amada. A mão acena, sela compromissos. A mão saúda. A mão se despede.

Enfim, as mãos exercem um papel fundamental em nossas vidas. Justamente para cuidar destes bens tão preciosos que nos foram conferidos, que foi criada a especialidade de “Cirurgia da Mão”.

Abordagens

Didaticamente tais afecções podem ser divididas em:

• Atraumáticas: Síndrome do túnel do Carpo, dedo ¨em gatilho¨, cistos sinoviais, artroses, artrites. Também fazem parte deste grupo as chamadas “Lesões por esforços repetitivos” ou simplesmente LER. Dentre elas podemos destacar as tendinites/tenossinovites e as epicondilites

• Traumáticas: fraturas, injúrias dos ligamentos e tendões, afecções do plexo braquial, lesões complexas envolvendo nervos periféricos, vasos sanguíneos e cobertura cutânea, que geralmente necessitam de procedimentos microcirúrgicos reconstrutivos.

• Congênitas: Malformações e deformidades presentes ao nascimento.

Especialidades

Educacional